Embaré oferece programa de assistência técnica para produtores rurais parceiros

Quarta-feira, 17 de novembro de 2021

Compartilhe

Objetivo do projeto é ampliar acesso dos fornecedores de leite a orientações sobre aumento da rentabilidade e desenvolvimento sustentável da atividade leiteira

Por: Interface Comunicação

Balanceamento da dieta do gado, disponibilidade de volumoso, qualidade do leite, sistema de produção, gestão da produção e mão de obra são alguns dos desafios enfrentados diariamente pelos produtores de leite. Com o intuito de apoiar os seus 1.524 fornecedores de leite e 12 cooperativas parceiras, a Embaré desenvolveu um programa de assistência técnica e gerencial denominado Embaré Assist.

Yago Silveira, gerente de captação e fomento da Embaré

O Embaré Assist é um projeto subsidiado pelo programa Mais Leite Saudável (PMLS), do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), o que permitiu à empresa ampliar os projetos de fomento já existentes, além da criação de outros novos. A previsão é que nos próximos anos seja realizado um investimento em assistência técnica de R$ 7 milhões.

De acordo com o gerente de captação e fomento da Embaré, Yago Silveira, “o produtor rural é parte essencial do negócio da empresa. Por isso, a Embaré tem investido continuamente para transformar a vida daqueles que, assim como a companhia, acreditam na atividade leiteira e seu potencial”, explica, para complementar: “atualmente são assistidos mais de 300 produtores. O objetivo é expandir ainda mais esse número, alcançando mais produtores e transformando a realidade de mais famílias que se dedicam a pecuária leiteira, trazendo mais valor agregado, rentabilidade e crescimento sustentável para seus negócios”.

Com o apoio de expertise de grandes empresas, como o SEBRAE, o programa oferece orientações técnicas e acompanhamento, além de soluções essenciais para o planejamento de área e estudo de melhor cultura, pesagem de leite e arraçoamento, estudo de viabilidade de cada matéria prima dentro da dieta formulada e implementação de sistema mais flexível e eficiente. Além disso, o Embaré Assist irá capacitar para melhora de processo da qualidade do leite; vistoria, regulagem, orientação de manutenção da ordenha e outros equipamentos; identificação e implementação de ações corretivas; e implementação de plano de ações e capacitação de mão de obra.

O projeto prevê uma assistência flexível às necessidades e deficiências de cada fazenda, além de oferecer um conceito de produção mais resiliente às variações do preço do leite e dos insumos utilizados. No que diz respeito ao sistema de produção, o Embaré Assist oferece estratégias de melhoria do conforto animal e análise, além de auxiliar na identificação de alternativas mais rentáveis para a fazenda. No âmbito da gestão da produção, busca-se oferecer soluções como a adoção de análise de indicadores zootécnicos e avaliação de desempenho da mão de obra; análise do custo de produção e definição de melhorias a serem implementadas; definição dos objetivos da propriedade e verificação constante dos objetivos.

Para a produtora rural Juliana Rabelo, que junto com Rafael Ramon Rabelo gerencia uma fazenda em Itaguara/MG, adotar a assistência gerou melhorias consideráveis no sistema de produção. “Apesar de estarmos vivendo um momento difícil, por conta da pandemia, conseguimos aumentar nossa produção. Com as orientações do técnico, passamos a ter um olhar diferenciado para os lotes de bezerra e vaca, avaliando pontos de melhoria. Além disso, por meio do programa, conseguimos a certificação de boas práticas agropecuárias (BPA), que era um sonho para toda fazenda. Com incentivo e assistência, adotamos e já estamos, há 10 meses, recebendo a bonificação’’, comenta.

Outro produtor rural apoiado pelo programa é Leonardo Augusto da Silva. Para ele, as estratégias adotadas aumentaram a produção da fazenda. “Produzíamos cerca de 120 litros de leite. Com o sistema implantando pelo Embaré Assist, passamos a estabelecer metas de produção e a trabalhar com técnicas de inseminação e manejo dos animais, que antes não tínhamos conhecimento. O resultado disso foi que, em dois anos, aumentamos a produção de 120 litros para mais de 1.000 litros de leite na fazenda”, destaca.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *