Letti lança o Lettico – primeiro leite fermentado do Brasil produzido com leite tipo A

Quinta-feira, 7 de março de 2019

Compartilhe

Fonte: Assessoria

Proveniente apenas de vacas A2A2, o Lettico tem naturalmente fácil digestão, 0% de gordura e lactobacilos vivos

A Letti, primeira marca de leite fresco a produzir em escala leite, iogurtes, queijo, coalhada e creme de leite fresco provenientes de vacas A2A2, está incluindo em seu portfólio o Lettico – o primeiro leite fermentado do Brasil produzido com leite tipo A.

Comercializado no site ManiadeLeite.com.br e em diversas redes varejistas no Estado de São Paulo, o Lettico tem 0% de gordura, é 0% lactose e tem lactobacilos vivos (Streptococcus thermophilus, Lactobacillus helveticus, Lactobacillus acidophilus e Lactobacillus casei). Envasado em garrafa PET totalmente reciclável, em embalagem de 1L e também na versão 180g, o Lettico é 100% produzido na Fazenda Agrindus.

O lançamento marca um momento importante para a Letti, que em apenas seis meses dobrou a distribuição de seus produtos – a produção saltou de 12 mil litros de leite por dia para 20 mil litros. Com investimento de cerca de 1 milhão e meio no desenvolvimento para criação e certificação de vacas de genotipia A2A2, o rebanho da Letti produz o leite sem a proteína beta-caseína A1, que pode ocasionar desconforto digestivo em muitos consumidores. Dessa forma, o leite proveniente das vacas A2A2 tem naturalmente melhor digestão.

“A legislação para leite fermentado no Brasil determina uma contagem de lactobacilos maior que 1.000.000 UFC/mL (1 milhão de unidades formadoras de colônia por mililitro) de produto final. Nas análises que realizamos internamente em nosso laboratório de controle de qualidade verificamos resultados de 10.000.000 UFC/ml, ou seja, 10 vezes acima do preconizado. Portanto, além dos atributos relacionados ao leite tipo A, estamos entregando ao consumidor um produto com alta funcionalidade.”, explica Helena Fagundes, gerente técnica do laticínio.

Sobre a Letti – A Letti foi lançada em 2007 pela segunda geração da família Jank, proprietária desde 1945 da Fazenda Agrindus, reconhecida como uma empresa de agropecuária familiar. Agora, o processo de renovação da marca caberá também à terceira geração da família. A marca produz leite tipo A, queijo frescal, creme de leite fresco pasteurizado, iogurtes e coalhadas, entre outros produtos.

Sobre a Agrindus – Dona do maior rebanho de vaca holandesa pura de origem registrado no Brasil, a Agrindus é uma das maiores referências em seleção genética do país. A fazenda tem hoje 1.700 vacas holandesas em fase de lactação, cuja produtividade é de 60 mil litros diários – o equivalente a 1,8 milhão ao mês ou 21,9 milhões ao ano, absolutamente naturais e muito acima da média nacional. O rebanho leiteiro vem sendo selecionado há 70 anos e as vacas são individualmente rastreadas, o que garante a origem e a qualidade dos produtos.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *