Integração na distribuição, tecnologia e sustentabilidade: os grandes trunfos da logística da UltraCheese

Terça-feira, 5 de outubro de 2021

Compartilhe

Por: Básica Comunicações

Os desafios logísticos no Brasil, por conta das proporções continentais do país, exigem planejamento e organização por parte das empresas. A gestão dessas demandas, em mercados com altos índices de competitividade, se mostra cada vez mais crucial para a manutenção e consequente expansão das atividades comerciais.

“Com o auxílio da tecnologia, a administração do setor tem se tornado uma importante peça estratégica para conter gastos, otimizar os serviços e gerar vantagens competitivas”, como explica Diego Sarmento da Silva, Gerente de Logística da UltraCheese, uma das maiores e mais completas plataforma de queijos e cremes do país, detentora das marcas Cruzília, Lac Lélo, Búfalo Dourado e Itacolomy.

Todos os produtos da companhia necessitam de refrigeração, por isso os cuidados exigem investimentos mais altos em frota e profissionais especializados, entre outros. Para otimizar esses processos, a logística da UltraCheese atua de forma integrada, com os produtos saindo de quatro fábricas localizadas em São João do Oeste (SC), Dourado (SP), Cruzília (MG) e Trindade (GO), expedidos para os Centros de Distribuição (CDs).

“Nas fábricas, executamos o planejamento visando os atendimentos diretos aos clientes e efetuamos os abastecimentos das filiais. Em nossos CDs, distribuímos localmente, atendendo todos os canais e clientes e atuando para a garantia de nossa qualidade e nível de serviço”, fala Sarmento.

Os veículos que saem das fábricas também são monitorados, permitindo o mapeamento em tempo real das viagens. Além disso, a temperatura das câmaras frias tem acompanhamento constante e contam com alarmes que apontam eventuais anomalias. A partir da abordagem, a UltraCheese consegue reduzir o lead time (tempo de espera) em todas as frentes, o que garante a satisfação de clientes e fornecedores.

“Contamos com a ajuda de sistemas que contribuem para a otimização de nossos processos, como o WMS (Warehouse Management System) em todas as nossas bases, o que nos traz uma rastreabilidade e detalhamentos de nossos estoques e permite uma visão para todas as demais áreas da empresa. Temos uma solução de roteirização que nos possibilita escolhas melhores e mais inteligentes em nossas programações de transporte e otimiza os nossos atendimentos”, complementa o gerente.

O investimento na sustentabilidade também contribui para a otimização da logística, por isso em 2020 a plataforma deu início à implementação de diversos projetos com este foco. As boas práticas de gestão, alinhadas aos princípios do ESG (Environmental, Social and corporate Governance), envolvem planos de manutenção preventiva dos veículos, decisões estratégicas de rotas e integração entre os centros de distribuição, auxiliando na redução dos gases poluentes e custos fixos.

Em um mercado tão competitivo como o de lácteos, a certeza é de que os investimentos no setor devem avançar ainda mais nos próximos anos. “Temos projetos de abertura de mais três CDs até o primeiro semestre de 2022 para suportar a nossa expansão e ganho de escala. Também a futura implantação de uma célula de inteligência logística com base em SP, que será uma central de integração e consolidação de nossas informações, possibilitando uma maior eficiência e melhoria de todos os nossos resultados e controles da área”, complementa o COO da UltraCheese, Edson Martins.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *